Arquitetura de Soluções

por Waldemir Cambiucci

.NET 4.0 e Visual Studio 2010 Beta 2, no ar!

image Olá pessoal, tudo certo?


O .NET 4.0 Beta 2 foi disponibilizado recentemente, confira:


Microsoft .NET Framework 4 Beta 2
Ref.: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=DED875C8-FE5E-4CC9-B973-2171B61FE982&displaylang=en


Da mesma forma, o Visual Studio 2010 Beta 2 também já está disponível para testes:


Microsoft Visual Studio 2010 Professional Beta 2 – ISO
Ref.: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=A80DFB5D-51C6-4778-8656-A9FF29D3A132&displaylang=en


Microsoft Visual Studio 2010 Ultimate Beta 2 – ISO
Ref.: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=DC333AC8-596D-41E3-BA6C-84264E761B81&displaylang=en


E como não podia faltar, o Training Kit da dupla .NET 4 e VS2010 já está no ar:


Visual Studio 2010 and .NET Framework 4 Training Kit – October Preview
Ref.: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=752CB725-969B-4732-A383-ED5740F02E93&displaylang=en


Nesses pacotes, você vai encontrar novidades sobre C# 4.0, ASP.NET 4.0, WCF e WF, Parallel Extensions (que vai merecer um post dedicado sobre o assunto), Entity Framework, além das novidades do próprio Visual Studio Team System. Vale a pena conferir!


Em tempo, conversei hoje com uma empresa sobre a construção de frameworks de desenvolvimento e como torná-los desacoplados de tecnologias e versões de plataformas. Isso é possível? Minha resposta é simples: todo framework, seja horizontal ou vertical, está acomplado de alguma forma à plataforma base escolhida. Se você escolhe Java como base para seu framework, estará acomplado ao Java, da mesma forma se escolher .NET, estará acoplado ao .NET. Sem segredo aqui. Isso vai acontecer pelo uso de interfaces como WCF, J2EE, WF, JBOSS, ASP.NET MVC, AJAX, etc.


Porém, para uma dada plataforma, você pode fazer escolhas na definição interna de seu framework, a fim de minimizar os custos de evolução e manter um acompanhamento leve com o próprio versionamento da plataforma hospedeira. Isso é obtido através de uma boa definição de quais capacidades serão atendidas pelo framework, da definição clara de quais cenários de aplicação serão tratados, evitando-se a construção de frameworks horizontais “balas de prata’, que servem para tudo e para todos, além de cuidados com a camada de persistência, uma boa definição de interfaces de serviços, qual a abordagem para regras de negócio, etc.


Não se iluda: as plataformas e frameworks horizontais de fornecedores vão continuar evoluindo, espere sempre por mudanças! Prepara-se para elas!


.NET 4.0 está chegando e com recursos incríveis, fique atento e procure identificar quais capacidades você realmente precisa e pode aproveitar desse novo framework.


Por enquanto é só! Até o próximo post 🙂


Waldemir.