Fim do suporte ao SQL Server 2005 – Uma versão que entrou para a história!


Olá pessoal, tudo certo? Espero que sim!

Como todos sabem, chegou ao fim o suporte ao SQL Server 2005, sendo mais preciso, o mesmo se encerrou no dia 12 de abril deste ano, com isto, neste artigo pretendo descrever como seu lançamento foi importante para o desenvolvimento da plataforma de dados Microsoft no mercado e porque hoje é importante migrar para uma versão posterior.

Primeiramente, vamos entender o que seria o ciclo de vida de suporte de um produto. Todo produto lançado pela Microsoft tem um período pré-definido no qual os usuários podem entrar em contato com a Microsoft para resolução de problemas, no caso este período soma um total de 10 anos, onde os 5 primeiros anos pertencem a fase principal e os 5 próximos a fase estendida. Quando a fase de suporte se encerra, nenhuma correção, seja de funcionalidade ou segurança, será disponibilizada, a não ser em condições muito específicas, isto acaba se tornando um ótimo motivo para migração.

 

Para saber mais sobre o Ciclo de Vida de um produto na Microsoft acesse o link abaixo:

https://support.microsoft.com/en-us/gp/lifecycle

 

O SQL Server 2005 é oficialmente lançado!

 

O SQL Server 2005 (codinome Yukon) foi oficialmente lançado em 7 de novembro de 2005 e a quantidade de mudanças que ele trouxe com relação ao seu antecessor, o SQL Server 2000, foi imensa. Vamos ver de forma sucinta algumas das novidades que ele trouxe.

 

Arquitetura

 

Internamente o produto sofreu uma mudança grande, tivemos o surgimento do SQLOS. Este veio para tornar o Windows um ambiente mais amigável para o SQL Server, fazendo um melhor gerenciamento dos recursos fornecidos por ele. Sua camada prove uma API para as demais camadas quando estas precisam de recursos operacionais, além disso, está mesma API permite que os programadores escrevam códigos sem precisarem de otimizações especificas relacionadas a arquitetura da máquina onde o SQL está instalado.

A imagem abaixo nos dá uma ideia de como é o SQLOS:

 

Figura 1 - SQLOS

Figura 1 – SQLOS

 

Para saber mais sobre o SQLOS acesse o link abaixo:

https://blogs.msdn.microsoft.com/sqlosteam/2010/06/23/sqlos-resources/

 

Administração

 

O SQL Server 2005 trouxe com ele o Management Studio ou SSMS, uma poderosa ferramenta de administração que substituiu o antigo Enterprise Manager e o Query Analyzer. Ficou mais fácil gerenciar as conexões com as instâncias e também navegar entre os objetos das bases de dados através de seu componente chamado Object Explorer, além disso, no lugar do antigo Query Analyzer tínhamos agora o Query Editor, com inúmeras melhorias voltadas para desenvolvimento e execução de queries.

 

Para saber mais sobre o SSMS acesse o link abaixo:

https://technet.microsoft.com/en-us/library/ms174173(v=sql.120).aspx

 

Troubleshooting e Monitoração

 

Com o SQL Server 2005 nós tivemos o surgimento das Dynamic Management Views (DMV’s) e Dynamic Management Functions (DMF’s), elas permitiram ao DBA um novo nível de aprofundamento no diagnóstico de um problema. Quanto a monitoração de um ambiente com o SQL Server instalado, tivemos melhorias no utilitário SQLdiag o qual ficou mais robusto e incorporou mais funções, tornando-se capaz de coletar diversas informações de uma instância, podendo gerar baselines bastante completos.

 

Para saber mais sobre as DMV’s e DMF’s acesse os link’s abaixo:

https://technet.microsoft.com/en-us/library/ms188754(v=sql.110).aspx

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms188754.aspx

 

Para saber mais sobre o SQLdiag acesse o link abaixo:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms162833.aspx

 

Segurança

 

Várias melhorias foram feitas na segurança no produto, citando algumas delas:

Encriptação: Possibilidade de encriptar os dados com diferentes algoritmos na hora da criação das chaves de segurança e dos certificados.

Granularidade de permissões: Várias permissões surgiram com o novo modelo de segurança Principal and Securables.

Schemas: Com o surgimento dos Schemas os objetos das bases deixavam agora de serem atrelados aos usuários, permitindo ao administrador atribuir permissões de forma mais precisa e segura.

SQL Server Logins: agora tínhamos políticas de senha para login’s do tipo SQL Server, se tornou possível marcar se a senha deve ou não ter caracteres especiais e se ela vai expirar ou ser mudada no próximo login.

 

Para saber mais sobre estas e outras mudanças relacionadas à segurança no SQL Server 2005 acesse:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms187648.aspx

 

Mais Disponibilidade

 

No SQL Server 2005, além da popular opção de alta disponibilidade da época (Cluster) deixar de ser exclusiva da versão Enterprise do produto, tivemos o surgimento do Database Mirroring. Esta tecnologia consiste na transferência constante dos Transaction Log’s de um servidor de origem para um servidor de destino, outro ponto interessante é que o hardware entre os servidores envolvidos não precisa ser exatamente o mesmo.

Surgiu também a reindexação Online, ou seja, mesmo se os índices estiverem passando por um REBUILD, se a operação foi especificada com a cláusula Online, os dados nas tabelas vão continuar acessíveis.

Outra funcionalidade interessante que veio com o produto, foi o Restore Online, onde o mesmo pode ser aplicado somente em alguns filegroups da base de dados sem que está fique inacessível com status de recovery.

 

Para saber mais sobre o Database Mirroring acesse o link abaixo:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms189852.aspx

Para saber mais sobre o Rebuild Online dos índices acesse o link abaixo:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms189858.aspx

Para saber mais sobre o Restore Online acesse o link abaixo:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms188671.aspx

 

Mensageria

 

Nasce com o SQL Server 2005 o Service Broker, uma funcionalidade que prove uma alternativa para implementar processamento assíncrono usando T-SQL, foi um passo importante na área de mensageria pois este resolvia diversos problemas relacionados a ordenação, coordenação e processamento das mensagens encontrados em outros softwares de mercado que tem o mesmo intuito.

 

Para saber mais sobre o SQL Server Service Broker acesse o link abaixo:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/bb522893.aspx

 

Integration Services

 

Os pacotes DTS do antigo SQL Server 2000 deram sua vez para os pacotes do Integration Services ou simplesmente pacotes SSIS. Os pacotes DTS eram limitados em uma série de aspectos enquanto que os pacotes SSIS trouxeram mais flexibilidade para a plataforma, as possibilidades de integração com outras fontes de dados e a manipulação dos mesmos foram os grandes diferenciais desta novidade.

 

Para saber mais sobre o Integration Services do SQL Server acesse o link abaixo:

https://msdn.microsoft.com/en-us/library/ms141026.aspx

 

É hora de migrar!

 

O SQL Server 2005 realmente foi uma revolução no que diz respeito a plataforma de dados, contudo, seu suporte chegou ao fim e mais do que nunca está na hora de planejar a migração para uma versão mais recente para poder continuar contanto com o suporte da Microsoft e com as atualizações mais recentes, veja abaixo outros benefícios que uma migração para uma versão mais recente poderia trazer para sua empresa e seus negócios:

 

Novas opções de alta disponibilidade – A partir do SQL Server 2012 temos uma nova opção de alta disponibilidade, o AlwaysOn, este permite que um conjunto de bases de dados seja configurado de forma que suporte um failover entre os nós, onde o grupo principal é leitura\escrita e o grupo secundário pode ficar como leitura-somente.

Mais velocidade – Com o SQL Server 2012 nasceu o ColumnStore Index, uma forma diferente de armazenar os dados que pode prover um ganho significante na execução de certas classes de queries. Já no SQL Server 2014 tivemos o surgimento da funcionalidade In-Memory OLTP, a mesma permite que tabelas sejam armazenadas em memória e que códigos possam ser executados contra elas nativamente, livres de locks ou latches, provendo um ganho absurdo no que diz respeito a manipulação dos dados.

Mais segurança – Com o SQL Server 2016 a encriptação dos dados foi elevada a outro patamar, temos agora o Always Encrypted, o mesmo permite que dados sensíveis como por exemplo o número de um cartão de crédito sejam encriptados e as chaves de encriptação não são conhecidas nem mesmo pelo próprio SQL Server.

 

Se você está decidido a migrar, porém quer um apoio adicional, conte com a Microsoft. Caso você seja um cliente com um contrato Premier é possível contar com especialistas on-site e com uma oferta conhecida como Acceletare Packages, que são pacotes focados em migração, eles ajudam no mapeamento do que deve ser migrado e ajudam também a decidir qual a melhor forma disto ser executado de preferência no menor tempo possível. Até mesmo as aplicações são analisadas para que a migração ocorra da forma mais transparente possível.

 

Comece agora a planejar sua migração, acesse o link abaixo para mais informações:

https://www.microsoft.com/en-us/server-cloud/products/sql-server-2005/

 

Bibliografia

http://download.microsoft.com/download/3/3/f/33fb3703-6e6e-4715-9318-c52853bd55bf/SQLServer2005NewFeatures_Ch_4.pdf

http://blogs.msdn.com/b/slavao/archive/2005/07/20/441058.aspx

https://msdn.microsoft.com/de-de/sqlserver/bb895859.aspx

Comments (2)

  1. Thiago Carlos de Alencar says:

    Excelente Post André. Desculpe o delay para comentar. Falando em migrar…. Vamos para o 2016!!!!

    1. André says:

      Valeu meu amigo! 2016 way to go! []s

Skip to main content