Martin Fowler e seu livro sobre DSLs

As férias de final/inicio de ano são sempre boas para leituras pendentes, não é? Este ano, dos livros que li, um dos mais interessantes para comentar e recomendar é o “Domain-Specific Languages” do Martin Fowler. Neste livro o bem conhecido autor distila um conjunto de padrões e técnicas para implementar linguagens específicas de domínios (DSL),…


Geração de código a partir de um diagrama UML – Paralelismo – IntelliTrace

Esta semana me deparei com alguns textos e posts relativos ao novo Visual Studio 2010 e .Net Framework 4.0 que valem a pena divulgar. UML e Geração de código com T4 Já postei aqui sobre a geração de código com o T4. A maior parte das pessoas que acompanha meus posts e comentários sabe que…


Faça seu Gerador de Código com o T4 do Visual Studio

Tenho visto poucos arquitetos utilizando uma tecnologia interessante para gerar código de acordo com templates e que já está embutida no Visual Studio, sejam 2005, 2008 ou 2010. Trata-se do T4 (Text Template Transformation Toolkit) Code Generation. Ele está contido no Visual Studio SDK e pode ser usado para gerar um código de acordo com…

1

DSL DevCon 2009

Domain Specific Languages (DSLs) são linguagens normalmente pequenas e que visam certos domínios como queries (SQL), construção de programas (MSBuild), etc. DSL´s são hoje um campo interessante de pesquisa e desenvolvimento na indústria e na academia. Se você se interessa pelo assunto, aqui vai um convite: dê um click no link http://msdn.microsoft.com/en-us/oslo/dd861661.aspx e assista as…


Tendências em Linguagens de Programação

Hoje, no universo das linguagens de programação, fica clara a existência de uma fricção entre três dimensões distintas: 1) entre o mundo tipado e o não tipado; 2) entre o imperativo e o funcional; 3) entre linguagens específicas e linguagens genéricas. Como trabalhei em projetos muito grandes, tendo a usar linguagens imperativas, genéricas e fortemente…

1

Expressões Lambdas e Frameworks

Acabei de ler, com muito prazer, (e recomendo muito!) uma série de posts do Brian McNamara, que hoje trabalha no time do F#. Ele constrói ao longo de vários blogs alguns parsers usando a notação lambda do C#. É um exemplo fantástico do poder das linguagens funcionais e da cultura de reuso impregnada nesta comunidade…


Arquitetura Prática

Existe um tipo de programador que denominamos na Microsoft como “Programador Prático”. Como o nome diz, ele não está interessado em grandes complexidades ou na tecnologia pela tecnologia. Ele valoriza a simplicidade e a praticidade. Ele ama poder desenvolver rapidamente algo de útil para a sua empresa. Creio que de certa forma nós arquitetos deveríamos…

4

Duas dicas rápidas

A primeira: nosso grupo de arquitetos está aumentando e procuramos um arquiteto com bom conhecimento de ALM e desenvolvimento de soluções. Se você estiver interessado, por favor, envie e-mail para mim (otavioc@microsoft.com) A segunda é um passo-a-passo completo para um exemplo simples de uso do DSL no Visual Studio: o QuizLanguage. Ele foi escrito pelo…


Workshop sobre Produtividade no Desenvolvimento de Software (final)

Quarta-feira agora terminou nosso Workshop sobre o tema Produtividade de que venho falando há algum tempo. Tivemos 15 empresas participando e o nosso feedback parece promissor. Das discussões que nasceram no workshop, creio que as mais interessantes foram: · A competição na oferta de sérvios de fábrica de software está tornando o risco e os…

1

Fronteiras para um DSL?

Nos ppts do nosso futuro Workshop sobre Produtividade existe uma figura que fala sobre os tipos de linguagens. Como oposição: Declarativa X Procedural e Textual X Pictórica.   Neste diagrama não existe um lugar específico para uma DSL (Linguagem de Domínio Específica). Uma pergunta que me fizeram outro dia: Wizards são DSL’s? Definições como estas…