Ano Novo, Crise e Arquitetura de TI

Chegou a hora de desejar Boas Festas para todos! Fechamos 2008 com crise econômica e esta deve continuar ainda em 2009 e, como arquitetos, mas do que nunca, devemos apoiar nossas empresas a desenvolver e implantar projetos estratégicos. Acredito que, mais do que reduzir custos, a ordem do dia será produzir mais valor. A tecnologia…

3

Expressões Lambdas e Frameworks

Acabei de ler, com muito prazer, (e recomendo muito!) uma série de posts do Brian McNamara, que hoje trabalha no time do F#. Ele constrói ao longo de vários blogs alguns parsers usando a notação lambda do C#. É um exemplo fantástico do poder das linguagens funcionais e da cultura de reuso impregnada nesta comunidade…

0

Capacidades, Usabilidade e Retorno de Investimento

Poucos dias atrás o Waldemir me comentou que não achou muito clara a minha proposta de abordagem de framework neste blog. Vou tentar esclarecer aqui um pouco mais. Fazer um framework é uma questão de “como conseguir o aumento da produtividade no desenvolvimento de aplicações?”. São dois os focos da minha proposta: Capacidades: um framework…

2

Links

Como o Rogério contou no seu blog, na terça passada fizemos no escritório da Microsoft em São Paulo o S+S Day focando no Azure e seus Serviços. Foi uma compilação do que vimos no PDC. Aqui vão os ppts que utilizamos:      · S+S Day – Software + Serviço: O que há de novo após…

0

Estilos para Construir Frameworks

Ao longo destes anos pude acompanhar várias equipes envolvidas no desenvolvimento de frameworks – o que é sempre um prazer. Depois de muitas observações, creio que posso tentar delinear alguns padrões de comportamento destes arquitetos envolvidos nestes projetos. O primeiro estilo, e o mais freqüente, é o “bottom-up”. Estas equipes são extremamente focadas em tecnologia…

4

Variância e Contra-variância: uma dívida

Tenho que pagar uma dívida aqui. Falei na volta do PDC que iria falar sobre variância e contra-variância, pois haverá mudanças no C# 4.0. Bem, aqui vai… Antes de tudo, vou tentar ser simples e lidar com o assunto sem muitos detalhes. Quem quiser saber mais, recomendo a séries de blogs do Eric Lippert aqui….

1

ACID X BASE

Andei programando esta semana para o Azure. Me senti como num parque de diversões: ora surpreso com a simplicidade, ora me vendo voltar à infância da computação. Este último sentimento se deve muito ao uso de estruturas básicas como blob, table e queue, sem um sistema de transação ao seu redor para garantir as propriedades…

2

Desenhando Edms e criando queries dinâmicas

Visitamos outro dia os arquitetos de uma empresa de ERP que estão desenvolvendo com o Entity Framework e eles nos trouxeram duas questões interessantes: 1) Como dividir edms (entity data models) quando muitas tabelas? 2) Como fazer queries dinâmicas em link? Nossas respostas: 1) Preferimos casar edms com domínios – pense em domain driven design….

6

Cool 2x

Mais PDC – 1 Dentre as apresentações do PDC, uma das que mais me chamaram atenção foi a de um pesquisador da Microsoft Research que falava de controle de temperatura em datacenters. O pesquisador mostrou um pequeno aparelho que captura a temperatura ambiente e se comunica com outros aparelhos idênticos numa rede wireless. Esta rede,…

1

Código == Dados

Ontem fui à palestra do Andres Hejsberg sobre C# 4.0. Ele contou que o foco da próxima versão é a inclusão de mecanismos para a cooperação com linguagens dinâmicas (incluso no futuro .Net Framework 4.0). Você vai poder declarar uma variável como dynamic e, com isto, o cheque de tipos vai para o tempo de…

0