Competição e Tecnologia


A competição no mundo da tecnologia da computação é grande e nem sempre bem compreendida. Em conversas, por vezes me perguntam por que o interesse em comprar a Yahoo? por que HP comprou EDS? por que o Software Aberto é tão importante para a IBM? etc.

Pra compreender melhor este universo, criei um gráfico com duas dimensões: a da complexidade de serviços, e outra que divide a competição entre hardware e software.

Empresas que vivem da complexidade costumam ter exércitos de consultores e, por vezes, tratam do hardware e software como adendos. A IBM, por exemplo, como eu entendo, é hoje uma empresa de serviços complexos que busca aumentar seu faturamento com a venda de hardware e software. Outras, como a Accenture, focam em serviços e criam parcerias com outros fabricantes para compor soluções mais abrangentes.

A Microsoft e o Software Aberto visam o espaço onde serviços são realizados principalmente através de software e plataformas. O serviço feito por profissionais é o adicional, o periférico, que torna viável a implantação do software e costuma ser realizado por terceiros. Neste universo, o hardware é comoditizado para que o software faça a diferença.

Empresas como SAP e Oracle também visam o mercado de software, mas de softwares complexos, que exigem muito serviço para parametrização. Por isto vivem no topo do gráfico.

Podemos plotar no gráfico empresas como HP, que vendem hardware com serviços acoplados, e a Apple que associa hardware e software para criar um universo de dispositivos.

Por fim, empresas como Google , Yahoo e Salesforce, por sua vez, habitam o espaço mais à direita, uma vez que namoram o SaaS. Não há quase venda de serviço, e a forma de pagamento pode ser por propaganda ou por mensalidade.

Se somarmos ao gráfico a área representando o espaço que a empresa ocupa hoje no mercado, ele ficaria algo parecido ao gráfico abaixo (Esta não é uma análise precisa, alguns tamanhos não devem estar corretos. É apenas um rascunho do como eu compreendo a competição hoje).

image

Deste gráfico tendo a inferir coisas interessantes como:

  • Todos visam crescer seu espaço atacando o espaço dos outros. Não há conforto neste universo;
  • Por estar perto da Microsoft, o Software Aberto parece funcionar ora como um batalhão de frente para a IBM, ora como um colchão para evitar a entrada de software MS dentro das corporações;
  • O universo do SaaS é muito atraente devido a vários fatores:

- é ainda relativamente desabitado;

- provê um baixíssimo custo final ao usuário - o que é importante para quem quer habitar à direita do gráfico (mesmo para empresas como a Apple que criam o iTunes que inicia como um complemento ao iPod e pode um dia tornar-se seu maior produto);

- parece estar livre dos avanços do Software Aberto;

  • Empresas com pouca interseção podem estabelecer fortes parcerias ou mesmo se juntar para uma maior sinergia. Isto explica EDS e HP juntas;

Não sou expert em competição nem acompanho ostensivamente os números e movimentações do mercado. O importante aqui é apenas o exercício do raciocínio que torna mais inteligível as mudanças que acontecem no mercado.

Você já fez este exercício para o universo da sua empresa?

Comments (3)
  1. luconde says:

    Ficou muito interessante esta análise de competição. Ficou bem interessante, as áreas de intersecções que cada empresa se compete.

    Bem intuitivo.

  2. ramonduraes says:

    Eu achei muito interessante o gráfico. Eu também tento entender o valor do Yahoo no meio desse mercado SaaS e se realmente vale o tamanho do valor proposto (Cerca de US$ 44 bi). Penso até que ponto isso não mais uma grande bolha!

    Outro assunto de tamanha importância que foi tocado e acabei lendo também uma matéria relacionada é sobre o modelo do Itunes.

    http://info.abril.uol.com.br/aberto/infonews/042008/03042008-4.shl

  3. Eu achava o Otávio Pecego um guru técnico. Mas qual não foi a minha surpresa quando pedi a ele para entrevistá-lo

Comments are closed.

Skip to main content