Mercado em alta? Faltam profissionais? Problemas na formacao?


Mercado em alta? Faltam profissionais? Problemas na formação? Leia essas matérias que recebi de um amigo:


http://computerworld.uol.com.br/carreira/2008/07/03/futuro-de-ti-no-brasil-esta-em-xeque-por-falta-de-profissionais/
http://computerworld.uol.com.br/carreira/2008/07/11/coniventes-empresas-tambem-sao-culpadas-pelos-maus-profissionais/
http://computerworld.uol.com.br/carreira/2008/07/14/para-leitores-recem-formados-em-ti-estao-piores-a-cada-ano/
http://computerworld.uol.com.br/carreira/2008/07/11/faculdades-de-ti-diminuem-dificuldade-com-medo-de-perder-alunos/
http://computerworld.uol.com.br/carreira/2008/07/10/empresas-de-ti-tomam-para-si-a-tarefa-de-formar-mao-de-obra/


Não vou escrever tudo que eu penso sobre o assunto, pois levaria uns dois dias, mas fica aqui alguns destaques…



* “O jovem hoje consegue, muito mais facilmente, avaliar se deseja ou não trabalhar com tecnologia”.
Tivemos no passado um boom na procura dos cursos de computação em todo país, fazendo com que centenas de faculdades abrissem cursos da noite para o dia. Mas depois as pessoas descobriram que a coisa não é fácil, fique desatualizado um ano e você se encontrará em um mercado novo! Pensando nisso, vamos nos fazer um favor: orientem os mais novos! Não deixem que façam o curso por que leram uma matéria falando da quantidade de vagas abertas no mercado, já têm muita gente fraca por aí e nós não precisamos de mais…

* “Como a oferta de emprego é grande, é mais interessante para um jovem apostar em um curso técnico do que investir quatro anos do seu tempo em uma formação superior.”
Conheci muita gente boa (boa não, excelente) que não fez o curso superior completo ou um curso técnico, mas dentre os profissionais fracos que encontrei por aí, a maioria eram pessoas que fizeram somente um curso técnico para entrar rápido no mercado de trabalho. Não subestime os conhecimentos básicos e agradeça seu professor de estrutura de dados por ser tão exigente!

* “As empresas são coniventes por que o estágio deixou de ser aprendizado e é hoje substituição de mão-de-obra”
Acho que é interessante o estagiário poder crescer dentro da empresa, foi assim comigo e cresci muito (na verdade continuo baixinho, mas você entendeu!), mas houve seu efeito colateral. Deixei a universidade um pouco de lado e não dei a importância devida à algumas matérias. Resultado: tive que pedir demissão para conseguir concluir a UnB. Foi uma decisão difícil (estava ganhando bem e joguei tudo para cima), mas não me arrependo e não me arrependerei dessa decisão! Não tente abraçar o mundo e fazer 10 coisas mal feitas ao mesmo tempo, escolha duas e as faça bem feito.

* “Atualmente existem dois lados na educação superior em instituições privadas: um que deseja vender um diploma, outro que deseja comprar um diploma. E um chato no meio atrapalhando tudo. Advinhe quem é o que nessa história?”
Alunos, professores e faculdades, não têm nenhum anjinho aqui! Nós temos uma tendência a preferir sempre o caminho mais fácil, mesmo que esse não seja o melhor caminho. Porque eu vou estudar 4 capítulos inteiros de um livro se eu posso ler os PPTs do meu professor (já que ele somente cobra isso)? Copiar o trabalho de um colega e tirar 5 na prova (5 TÁ NA MÉDIA!!)… Xá comigo, que eu vou usar o jeitinho brasileiro!

* “O executivo afirma que é incrível como mesmo jovens formados hoje não sabem escrever um texto ou expressar as idéias de forma lógica.”; “Eles comentem erros típicos de alguém que só escreve no MSN”.
Português nunca foi o meu forte, pelo contrário, sempre penei com português e no vestibular eu tive que me garantir em física e matemática. Agora, na boa, eu não fico escrevendo igual moleque que passa o dia inteiro no MSN. De que adianta economizar letras se o cérebro está se deteriorando? Se quer escrever rápido, faça um curso de digitação, não assassine o português.

* “Para reter os alunos, a medida das faculdades foi diminuir a dificuldade mesmo. Assim, não há como os profissionais chegarem preparados ao mercado”
O problema começa desde o ensino médio, agora você, adolescente/adulto, tenha senso crítico e cobre da sua faculdade qualidade no ensino. Você será mais cobrado também, mas um dia vai entender que foi uma boa decisão. Quando eu li esse trecho do artigo, comecei a rir para não chorar.

* “algumas empresas nacionais resolveram tomar para si a tarefa de estimular estes jovens a seguir carreira”
Algumas empresas? Isso deveria ser padrão de toda empresa, quer queira ou não, o principal ativo é e sempre será o recurso humano! Sei que ninguém é insubstituível, mas isso não é desculpa para uma empresa não investir em treinamento. Se sua empresa não fornece treinamentos para você, procure uma que ofereça (afinal, vaga não falta no mercado ;-)).



O que tudo isso quer dizer? Na minha visão, acho que estamos em um círculo vicioso e temos que lutar contra ele:

1 – Empresas estão demandando pessoas para ocupar cargos vazios, como não encontram ninguém, acabam supervalorizando alguns profissionais e/ou colocando alguém sem os pré-requisitos necessários.
2 – Os profissionais sobem na hierarquia mais rápido, mas sem a experiência necessária. Se ganhar dinheiro está fácil, porque dedicar quatro anos inteiros em uma faculdade?
3 – Alunos saindo da faculdade e procurando outras que oferecem menos resistência (e qualidade)? O jeito é deixar a faculdade mais fácil. Professor picareta? Mais do que bem-vindo.
4 – Falta de gente qualificada no mercado? Só resta às empresas baixarem ainda mais a exigência (voltamos ao 1).


O que isso significa? O que já estamos carecas de ver por aí: serviços ruins, problemas com software e hardware, projetos atrasados e que nunca ficam prontos, qualidade e satisfação lá em baixo, etc. Tudo isso acontecendo no momento em que a tecnologia se tornou imprescindível para nossas vidas e que a quantidade/qualidade de informações disponíveis nunca foi tão vasta!




Nunca fui o melhor exemplo de aluno ou aquele mais assíduo as aulas, mas posso dizer que consegui me destacar e ter maturidade para tomar algumas decisões importantes. Então procure fazer sempre o seu melhor e aprender com os erros, sem culpar os outros ou a vida, no fundo, você é o responsável, e mais ninguém.
Daqui da minha janela, hoje o dia escureceu mais cedo…



[]s
Luciano Caixeta Moreira
luciano.moreira@microsoft.com
===============================================
This post is provided “AS IS” and confers no right
===============================================

Comments (5)

  1. Luiza Massta says:

    Gostei de seus comentarios espero ter aprendido com eles .

    Grata.

    Luiza MAssta

  2. Luiza Massta says:

    Gostei de seus comentarios espero ter aprendido com eles .

    Grata.

    Luiza MAssta

  3. olaria@lucitex.com.be says:

    Gostaria muito de ter lido um texto assim com os meus quinze anos. Como nem tudo está perdido passarei a minha filha que hoje é uma adolescente e espero que ela o considere. Como eu o fiz. Parabéns!!!

  4. Cara, gostei de seu comentário….

    E digo que tenho a mesma visão que você….

    Pois tiro uma  base pela minha esposa, no momento ela esta fazendo Tecnologia em Redes, e na faculdade que ela estuda, toda semana tem um feriado diferente, um dia não tem aula porque o professor vai casar, no outro por quê o professor esta doente e assim pór diante…

    Com isto o ensino fica defazado…

    E o pior de tudo é que a cada seis meses o aluno precisa fazer uma nova rematricula, que na verdade o aluno esta estudando quatro meses, mais

    na verdade paga seis meses, dando assim dois meses de graça para a faculdade….

    O meu conselho para quem vai ingressar hoje em uma faculdade é, procure a que realmente tenha qualidade no ensino, que realmente vai te dar o suporte necessário, que vai lhe trazer uma ótima recompensa, pois como nosso amigo aqui já deixou bem claro, no futuro, você é que será cobrado e não a faculdade que você escolheu, não vize somente o diploma, e sim seu apreendizado,pois se você estiver bem qualificado e bem preparado, pode ter certeza o retorno será muito satisfatório…

    Então se você estiver nesta situação, ou sentindo que esta jogando seu rico dinheirinho fora, mude de faculdade, ou brigue pelos seus direitos junto a sua faculdade, pois eles tem um contrato de prestação de serviço com você e a partir do momento que você se sentir lezado, você pode reenvindicar seus direitos…

    Espero que este depoimento também lhes ajudem a ter um olhar mais critico e que vocês consigam peneirar suas escolhas, pois o unico responsável pelo seus atos no futuro sera você mesmo….

    Abraço.