2008… O ano para alavancar sua carreira?


Já estamos no ano de 2008 e, como todo ano que passa, normalmente é um bom momento para refletirmos sobre as experiências que vivemos e traçarmos nossos planos para o ano que chega. Então vou aproveitar o timing e divagar um pouco sobre minha visão de planejamento, carreira e outros aspectos que considero importantes.


 


Planejamento


 


De nada adianta chegar o ano novo e você dizer para si mesmo: nesse ano eu vou emagrecer 20 kg. É necessário criarmos um plano factível de ser cumprido e metas que sejam atingíveis, senão você fará em vão o exercício de planejar suas ações e só vai se decepcionar no fim do ano.


Aqui vai uma frase que eu gosto muito: “Make short term goals and long term commitments”. Isto é, se você vai emagrecer 20 kg no ano, até fevereiro já deve ter perdido 4 kg. Se não estiver indo bem, ou mude sua estratégia ou veja se o seu objetivo é realista.


Seja disciplinado! Particularmente, eu acho esse comportamento um dos mais difíceis de ser encontrado nas pessoas, é muito fácil emagrecer três quilos em uma semana e ganhá-los na semana seguinte. Manter um planejamento e segui-lo à risca diariamente já é outra história.


Dica: Escreva seu planejamento em um local que você vai poder ler com freqüência (eu uso o OneNote) e faça verificações freqüentes do andamento dos seus projetos.


 


Sorte??


 


Certa vez uma amiga me emprestou um livro bem simples que trazia uma mensagem que eu sempre acreditei ser verdadeira. A sorte sorri para aqueles que estão preparados para recebê-la! Para ilustrar a mensagem, vamos a uma pequena história que me contaram três meses atrás.


 


Um camarada fica sabendo de uma ótima oportunidade de emprego em uma multinacional e conhece um amigo com um perfil semelhante ao exigido, mas ao conversar com o amigo ele descobre que o inglês dele está fraco e não o indica para a vaga, já que este é um dos pré-requisitos.


Depois de dois anos outra oportunidade (melhor que a antiga) aparece e o amigo com inglês fraco recebe a ligação do camarada para tentar a vaga, adivinha? O inglês do amigo continuava fraco e ele novamente não participou do processo de seleção. Ele teve dois anos para estudar inglês e não fez nada a respeito.


 


A “sorte” bateu duas vezes na porta dessa pessoa, mas ela não estava preparada para receber o que lhe foi oferecido. É esse tipo de pessoa que depois vai sentar em uma mesa de bar, reclamando que não deu sorte na vida, sem perceber que ele é o único responsável por sua atual condição.


 


Foco


 


Durante minhas andanças pelo Brasil, encontro muitas pessoas que têm como sonho entrar para a Microsoft ou outra grande empresa de tecnologia. Também recebo alguns currículos de gente pedindo para eu encaminhar o CV para o RH da Microsoft. Eu posso fazer isso, mas eu sempre digo que é preciso ter foco!


Para entrar em uma empresa, você precisa saber exatamente as vagas disponíveis, o perfil exigido e se você está dentro das “especificações”. Eu considero mandar um CV para a fila do RH em diversas empresas uma atitude fútil em 99% dos casos, pois a taxa de retorno é irrisória.


Então se você vai aplicar para um cargo, entenda onde você está pisando, pois conheço pessoas que passaram por diversas fases de seleção para depois descobrir que o cargo não é o que ele estava esperando, se tornando um desperdício de dinheiro e tempo para a empresa e para o profissional.


Não sabe quais vagas estão abertas? Trabalhe mais com o seu networking e vá à luta, normalmente as empresas possuem alguma página de anúncio ou algo semelhante. A Microsoft mantém os anúncios de vagas no endereço: http://www.microsoft.com/brasil/carreiras/default.aspx


Dica: somente aplique para uma vaga se você realmente estiver preparado, senão você estará somente fechando as portas de um futuro na empresa.


 


Tempo


 


Quem nunca reclamou que não tem tempo suficiente para fazer o que queria? Ou então que não fez tal atividade porque não achou o tempo necessário? Aprendi com um dos meus antigos chefes algo que sempre fico me dizendo: “Tempo é uma questão de prioridade”.


Se você decidir chegar em casa e ir para a frente da televisão ver novela (ECA!), jogar XBOX ou ir para aquela pelada com os amigos, você fez uma escolha de como utilizar o seu tempo. Se a sua prioridade fosse pegar um livro para ler, assistir um vídeo ou estudar alguma outra coisa, você estaria dando usando seu tempo para colaborar com seu futuro.


Priorização das atividades é a maneira que você tem de aproveitar melhor o seu tempo, já que a duração do dia não vai mudar, e mesmo que mudasse para 36hs, ainda ficaríamos reclamando que não temos muito tempo livre.


 


Carreira na área de TI


 


Desenvolvimento? Infra-estrutura? Banco de dados?


Independentemente do seu foco profissional, eu considero de suma importância alguns aspectos para alavancar a sua carreira, vamos a eles:


 


Tenha uma base sólida de conhecimento. Alguns questionam a validade de um curso superior em computação e, mesmo conhecendo casos de excelentes profissionais sem formação universitária, eu acho que todo mundo deve procurar ter uma formação acadêmica.


Atualmente, vejo profissionais que sabem utilizar a tecnologia, mas desconhecem o que está acontecendo internamente, pois não entendem muito sobre estruturas de dados, linguagens de programação, sistemas operacionais, arquitetura de computadores, redes, etc.


Esses podem ser bons profissionais, mas talvez nunca se tornem excelentes profissionais, pois não entende a “mágica” que acontece por detrás da interface gráfica. Aqui vou ficar ao lado do Otavio, que escreveu um excelente post: http://blogs.msdn.com/otavio/archive/2007/12/16/os-jogos-podem-nos-salvar.aspx


 


Conheça um pouco de cada área. Uma pessoa que entende um pouco de infra-estrutura, banco de dados e desenvolvimento, tem uma noção melhor de como essas peças se encaixam quando uma solução é composta, e dada a complexidade dos novos projetos, uma visão abrangente pode ser o diferencial no sucesso de um projeto ou durante um processo de resolução de problemas.


 


Seja fera em um assunto específico. Para você receber destaque e conseguir os melhores empregos, tenha um foco e saiba muito sobre o tema/produto. Quantas vezes você já viu um anúncio de emprego que procurava alguém que soubesse um pouco de tudo? O que normalmente vemos são anúncios de empregos que pedem experiência e um especialista na tecnologia XYZ.


Somente saber a teoria de banco de dados, por exemplo, não te coloca dentro de uma empresa. Você precisa conhecer a teoria e um produto específico, com o SQL Server, Oracle, DB2, MySQL, etc. Então sempre alie conhecimento da teoria, detalhes do produto e experiência com o mesmo.


Quando é que você sabe que está chegando lá? Quando as pessoas que trabalham com você começam a usá-lo como referência para uma tecnologia específica. Se torne a referência da sala onde trabalha, depois do time, depois da empresa, depois da cidade…


 


Escolha bem o seu ambiente de trabalho. O ambiente de trabalho deve sempre proporcionar desafios e condições para sua evolução profissional. Se você estiver em um lugar que paga bem, mas não te adiciona nada profissionalmente, em pouco tempo você pode estar totalmente fora do mercado e fadado a ficar na mesma empresa até aposentar (sem aumentos expressivos).


Quando eu estava no quarto semestre da Universidade, comecei a estagiar em uma empresa incubada na UnB e depois de alguns meses tive a oportunidade de estagiar em uma empresa que ministrava treinamentos Microsoft. Mesmo com um salário menor (sempre recebemos proposta de aumento salarial quando vamos pedir demissão… Acho isso engraçado, para não dizer lamentável.) eu fiz essa mudança e deu certo. Usei os recursos que a empresa me oferecia em benefício próprio (a empresa também lucrou com minha evolução profissional!), e já no meu primeiro dia de trabalho eu fiquei de noite para fazer um treinamento de SQL Server 7.0.


 


Use os recursos disponíveis. Quem reclama que não tem material para estudar, está se enganando. Você encontra de tudo na Internet, desde vídeos, artigos, fóruns, livros, etc. Está tudo lá, basta procurar que você encontra.


 


Saiba falar, escrever e ler em inglês. Quem não souber inglês, fica defasado em relação ao mercado. Hoje as melhores referências/livros estão em inglês e os melhores empregos exigem do candidato uma fluência em inglês. Você não precisa ser um mestre da gramática inglesa, nem alguém com a pronúncia perfeita, mas deve conseguir se comunicar e tentar aprimorar sempre o inglês. Depois que você lê um ou dois livros técnicos em inglês, vai reparar que a linguagem técnica é bem mais tranqüila que ler um romance da Agatha Christie.


 


Invista na sua carreira. Se você não investir tempo e dinheiro na sua carreira, não serei eu quem vai investir. Eu já ministrei muitos treinamentos nesses anos e no início eu queria que todo mundo tivesse o mesmo apetite que eu tenho por livros, artigos e por tecnologia. Depois de alguns meses e uma frustração, eu aprendi que isso não parte de mim. Eu estava lá disposto a ajudar, mas somente para quem realmente queria ajuda, pois não adianta tentar mudar uma pessoa se ela não quer ser mudada.


Um exemplo de investimento na carreira são as certificações em determinado produto. Esse é um assunto um tanto quanto polêmico, mas eu acredito que as certificações ajudam a mostrar quem é que sabe o mínimo da tecnologia e tem um valor muito maior como indicativo da personalidade do indivíduo, do que o lado técnico propriamente dito. A meu ver, se uma pessoa correu atrás de uma certificação, provavelmente é alguém que se dedica e leva a sério seu futuro profissional.


Além disso, as certificações são ótimas para orientar seu estudo, pois você tem um guia do que precisa saber para fazer uma prova e têm que estudar uma gama de assuntos para cobrir todo o conteúdo especificado.


 


 


Eu, Luciano Moreira, como estudante e profissional


 


Depois de ler tudo isso alguns de vocês podem estar empolgados e outros já estão quase se jogando pela janela, então para tentar amenizar o impacto em parte dos leitores, vou falar um pouco sobre mim.


 


Até entrar na UnB eu era bem vagabundo e não estudava muito (jogava bola o dia todo), depois de não passar no vestibular pela primeira vez eu aprendi a estudar de verdade e mesmo assim não fui um aluno exemplar na Universidade (muito longe disso). Mas eu sabia o que valia a pena estudar, mesmo com a imaturidade de um aluno de universidade, então dava atenção para algumas matérias mais fundamentais enquanto outras eu ia levando. J


Quando eu estava estagiando, todo dia eu lia um artigo diferente e tentava pegar sempre coisas diferentes para fazer. Conversava também com pessoas de outras áreas e tentava entender o que eles estavam fazendo e como. Depois de ter uma noção de tudo, eu comecei a focar mais em desenvolvimento e banco de dados, mas sempre tentava fazer um treinamento ou outro sobre redes/infra-estrutura. Saí da visão do generalista e fui tentando me tornar cada vez mais especialista, sempre tentando entender outras tecnologias à volta.


Sempre fui muito crítico com tudo o que fazia, se não respondia uma pergunta em sala ou não sabia explicar alguma coisa que estava fazendo, ia atrás para descobrir como funciona. Dificilmente alguma atividade que eu ou outra pessoa faça é excelente na minha visão, o que algumas vezes é frustrante, mas me ajuda a sempre tentar fazer melhor e continuar estudando.


Apesar de ser um geek declarado, sempre guardo tempo para meu futebol, mulher, família, amigos, cerveja, filmes, jogos, livros, etc (não nessa ordem). Não conheço grandes profissionais que se dedicam 100% do tempo ao trabalho e estudos, pois a vida tem que ser equilibrada com trabalho e diversão (muita!).


E para quem me conhece, sabe que valorizo muitas coisas, mas uma pessoa tem que ser honesta e ter um bom caráter. Sem isso eu não acho que a gente consiga chegar muito longe…


 


·         As coisas não acontecem da noite para o dia, seja paciente, mas não acomodado.


·         Você também vai pisar na bola algumas vezes, sem problema, siga em frente, assuma o erro e corrija a besteira que fez.


·         Não tenha medo das mudanças, muitas delas vêm para nosso bem, mesmo sendo difíceis.


·         Cada um é responsável pelo seu sucesso, então pare de culpar os outros e a vida, reflita um pouco, vá à luta e mostre do que é capaz.


 


Um feliz 2008 com muito sucesso.


 


[]s


Luciano Caixeta Moreira


luciano.moreira@microsoft.com


 


=============================================================


This posting is provided “AS IS” with no warranties, and confers no rights


=============================================================

20080102 – 2008 – O ano para alavancar sua carreira.zip

Comments (13)

  1. Lucas Campos says:

    Olá Luciano, muito bom o artigo. Muito das coisas explanadas por você aqui é o que eu considero ser o caminho das pedras.

    Abraço.

  2. Victor Perez says:

    Muito bom o texto luciano, ja está fazendo parte da minha pasta de planejamento, um texto que vale ser lido várias vezes.

    Abração

  3. Olá Luciano, é impressionante quanta sabedoria foi expressada nas suas palavras…

    Quando comecei a ler não imaginei o quão fundo essa reflexão iria chegar… vou fazer questão de copiar e divulgar para quem julgo que precise dessas palavras… e sem duvida o seu nome ficará nos créditos… ;D

    Parabéns cumpadre…

    E muito obrigado pelas dicas e pelo socorro em 2007…

    Muito repeito e admiração…

    Deyvid William A. Evaristo, MCP, MCTS

  4. Sérgio Kokitsu says:

    É isso aí Luciano. Concordo com você em gênero e grau! Eu mesmo voltei a estudar .net e quero atualizar minha certificação!

    Eu assisti sua palestra no TechEd 2007!

    Abraços,

    Sérgio Kokitsu

    MCSD

    Brasília, DF

  5. Marcos Wolynec says:

    Gostei, Luti, bastante insprirador. Tem muitas coisas boas neste texto.

    Um abração,

    Wolynec

  6. Recentemente eu escrevi o artigo “2008… O ano para alavancar sua carreira?” ( http://blogs.msdn.com/luti/archive/2008/01/02/2008-o-ano-para-alavancar-sua-carreira.aspx

  7. Recentemente eu escrevi o artigo “2008… O ano para alavancar sua carreira?” ( http://blogs.msdn.com

  8. Michael Pimentel says:

    Luti,

    suas palavras acho q são formadas de uma base solida de conhecimento e,tempos de carreira.

    Acho que a forma que adotou profissionalmente um execelênte modelo…

    Q em brasíla, se proliferem profissional como vc…

    Grande Abraço…

  9. Jean says:

    É amigão, eu que tive o privilégio de conhecê-lo e participar de parte da sua experiência profissional entendo exatamente como isso funciona, apesar de ainda achar um mistério como você consegue exercer tantas atividades (eu ainda acho que você tem um irmão gêmeo, um é da farra e o outro do trabalho :)). Parabéns pelo excelente artigo e pela ascensão na carreira. Como digo (e não faço, hehe): o céu não é o limite, é apenas mais um obstáculo.

  10. Já estamos no ano de 2008 e, como todo ano que passa, normalmente é um bom momento para refletirmos sobre as experiências que vivemos e traçarmos nossos planos para o ano que chega. Então vou aproveitar o timing e divagar um pouco

  11. No início do ano eu postei um artigo chamado 2008 – O ano para alavancar sua carreira , que foi muito

  12. Olá pessoal, tudo bem? No início do ano passado eu escrevi um pequeno artigo que foi bem recebido pelos

Skip to main content