Gerenciamento de Memória do Windows


Esse artigo aborda os principais conceitos de gerenciamento de memória do Windows e descreve como os aplicativos do Windows são isolados para impedir que um aplicativo afete negativamente a memória usada por outros aplicativos.

Memória Virtual

A memória virtual possui esse nome por ser uma representação lógica de memória disponibilizada pelo sistema operacional para os processos, que não está necessariamente mapeada para a memória física. A figura a seguir, exibe duas áreas de endereçamento virtual alocada para cada um dos dois processos. Observe que uma alocação  de memória virtual pode não residir na memória física, assim como, a área de memória física pode ser comum para as alocações na memória virtual (esse é o caso de DLLs comuns entre dois processos). Nesse caso, a área compartilhada fisicamente é apenas o binário da DLL.

 

 

O tamanho do espaço de endereçamento virtual de um processo depende da arquitetura do sistema operacional (32 ou 64-bits) e da arquitetura do processo (32 ou 64-bits), conforme: 

 

 

É importante ficar atento à utilização das áreas de memória, observando o valor atual e o limite, pois quando os valores se aproximam do limite, o sistema operacional, assim como, os processos poderão ficar instáveis e irá gerar erros quando operações básicas forem realizadas.

 

Comments (0)

Skip to main content