Como a Microsoft está facilitando o desenvolvimento com PHP


Em um post escrito especificamente para detalhar como a Microsoft tem facilitado o desenvolvimento com PHP, o desenvolvedor Rafael Dohms conta sua experiência - e da comunidade PHP - com a companhia. Dohms detalha a visita feita à sede da empresa para uma conversa informal, na qual foi apresentado às novas ferramentas da Microsoft para os desenvolvedores PHP e teve a oportunidade de dizer o que pensava sobre elas, o que falta, o que está quebrado e como arrumar.

"A minha impressão sobre as novas ferramentas foi bem clara, ele cuidaram de problemas muito importantes, mas mais que isso, problemas que foram citados no Microsoft Web Developer Summit (MSWDS) que pude participar em 2009, foi muito gratificante perceber isto, pois significava que eles estavam prontos para escutar e realmente estavam levando nossas opiniões em consideração, tornando esta reunião muito mais importante e mostrando que temos uma parcela de participação no assunto", escreveu Dohms.

O post ainda detalha como, do ponto de vista de Dohms e da comunidade PHP, a Microsoft está facilitando o desenvolvimento com PHP.

Abaixo reproduzimos o texto de Dohms, exatamente como foi postado em seu blog pessoal. Confira!

“Montar uma pilha LAMP (Linux, Apache, MySQL, PHP) completa em um servidor linux é algo relativamente simples se você possui conhecimentos básicos de Linux a da linha de comando, mas aqui no Brasil temos uma grande parcela de programadores PHP usando Windows como seu primeiro ambiente de desenvolvimento, especialmente se analisarmos o nível mais iniciante da comunidade (desenvolvedores experientes geralmente estão em linux ou mac hoje em dia). Isso significa que no nível de entrada a primeira experiência de um programador com PHP é em uma pilha WAMP (Windows, …). Sem dúvida você pode usar soluções como o XAMPP ou WAMP Server para instalar a pilha completa, mas convenhamos Apache e PHP no Windows é no máximo horrível, e isso deixa uma má impressão nos desenvolvedores. Qual é a solução? Bem, é o IIS, mas levanta a mão ai os iniciantes que tem a mínima idéia de gerenciamento de IIS ou configuração, ou até mesmo quem quer saber disso. Estou chutando, mas aposto que poucas mão estão levantadas agora.

Entra em cena o Web Plataform Installer, lançado alguns anos atrás ele resolve este problema muito bem, instala a pilha e aplicações como Drupal ou WordPress ou qualquer software relacionado e configuração necessária. Ele ataca diretamente na raiz o problema de se ter uma pilha funcionando, e ele faz isso muito bem na versão 2.0. O que vimos na reunião me fez acreditar que isso vai melhorar ainda mais: WebPI 3.0, atualmente em beta.

Esta versão também marca o lançamento do PHP Manager que faz a tarefa de configurar e gerenciar instalações de PHP mamão com açúcar, e ainda nos dá outra possibilidade muito bacana, ter múltiplas versões de PHP rodando lado a lado na mesma máquina, cada site rodando em uma versão, isso significa que você pode hospedar sua aplicação legado e ter uma novinha em folha rodando PHP 5.3 na mesma máquina. Isso é realmente bom para aquele perfil de iniciante que agora pode ter em suas mãos muito poder e com uma curva de entrada muito baixa. Isto também ajuda outra camada de desenvolvedores, os criadores de frameworks a aplicações, pois isso torna muito fácil o processo de subir máquinas virtuais com Windows e testar seu novo release em diversas versões do PHP, quantas vezes você já sofreu pra fazer isso?

Outro pacote bem interessante é o WebMatrix, que fornece um ambiente de desenvolvimento completo com todos os pacotes “Express” e inclui uma IDE leve e simples para trabalhar com código. Mas a parte mais legal é que ele também cuida de um problema que todos nós no MSWDS falamos em coro, “fazer deploy para servidores Windows é doloroso”. É a função “publicar” que permite conectar sua máquina com um servidor Windows e fazer o deploy completo direto da ferramenta, um simples apertar de botão, que tal isso para facilitar a vida?

Ainda falando de WebPI outra funcionalidade muito bacana: Galeria de Aplicativos. Imaginem um feed com centenas de aplicativos a um simples clique de uma instalação completa, isso é muito bom para aquelas rotinas diárias e simples, como subir uma instancia de WordPress para sua vó. Mas ela vai muito além disso para aquela parcela de desenvolvedores que baseia sua carreira em vender aplicativos comerciais ou gratuitos. O motivo é simples, se você entra em programas como o Website Spark, você pode colocar seu sistema/aplicação lá, a um clique de distancia do seu público alvo. Que tal isso para espalhar sua aplicação?

A Microsoft também foi além e deu a nós programadores PHP uma solução de “cloud”, já que o Google fez cara feia no Google App Engine, podemos olhar melhor para o Azure, mas deixarei isso para um post dedicado.

Como uma pessoa que participou da iniciativa da Microsoft de extender a mão para a comunidade PHP e que teve a oportunidade de apontar os erros deles e aplaudir seus sucessos, eu realmente queria compartilhar esta mensagem com vocês, pois acrdito que chegamos a um ponto “divisor de águas” onde o Windows se torna um jogador titular na pilha PHP, junto do Linux, como o Rasmus mesmo falou.”

Skip to main content