Uniso substitui ambiente Linux por Microsoft para aprimorar oferta de EAD


A Universidade de Sorocaba mantém todo o seu ambiente de Tecnologia da Informação baseado em soluções Microsoft. No entanto, por questões políticas, decidiu implantar o Moodle sobre a plataforma Unix para oferecer cursos a distância aos seus alunos. O resultado foram constantes problemas de desempenho, estabilidade, intermitência e segurança de seu sistema.

O Moodle  (Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment)  é um sistema de administração de atividades educacionais destinado à criação de comunidades online, em ambientes virtuais voltados para a aprendizagem colaborativa. Permite, de maneira simplificada, a um estudante ou a um professor integrar-se, estudando ou lecionando, num curso online à sua escolha.

“Tínhamos muita instabilidade e problemas de performance com o banco de dados MySQL e o servidor Apache”, revela Maurício Rodrigues Gomes, gerente de informática da Uniso. “Além disso, nossa equipe é especializada na plataforma Microsoft e por isso também enfrentava dificuldades para encontrar mão-de-obra especializada nessas tecnologias”, conta Gomes.

Em contato com a Microsoft, a Uniso tomou ciência que era possível substituir a infraestrutura baseada em Linux por tecnologias Microsoft e, ainda assim, manter o Moodle como ferramenta central para a oferta de ensino a distância (EAD). “Fizemos a migração do Unix para o Windows Server 2008, assim como trocamos os serviços de internet do Apache pelo o Internet Information Server (IIS) e passamos o banco de dados MySQL para o SQL Server”, enumera o gerente de informática.

Feito isso, a Uniso contou com o suporte do Laboratório de Tecnologia da Informação Aplicada (Ltia) da Unesp para integrar o Moodle ao ambiente Microsoft. O Ltia é um dos laboratórios de desenvolvimento de tecnologias de interoperabilidade apoiados pela Microsoft no Brasil. A exemplo do projeto realizado no Instituto Ayrton Senna, o Ltia também utilizou o plug-in do Microsoft Education Labs para integrar o Moodle ao Windows Live@Edu na Uniso, unificando o login de ambos os serviços. “Atualmente a colaboração é o centro do aprendizado, e com essa integração todas as facilidades do Windows Live@Edu, como mensagens instantâneas, e-mail, calendário e alertas, por exemplo, ficam disponíveis aos alunos e professores. Mesmo para aqueles que não estejam diretamente conectados ao Moodle”, explica Gomes.

“A Uniso é a primeira universidade a integrar o Moodle em um ambiente Microsoft e ao Windows Live@Edu”, orgulha-se o responsável pelo projeto na instituição. “Mas não teríamos conseguido se não fosse o suporte e parceria da Microsoft e da equipe do Ltia”, garante. Segundo Gomes, o profissionaislismo e a experiência dos profissionais do laboratório com tecnologias de interoperabilidade foram fundamentais e abriram precedentes para outros projetos na Uniso. “Eles deixaram todo o processo documentado, de modo que saberemos empregar o conhecimento para outros desenvolvimentos”, celebra.

Gomes conta ainda que com a integração a Uniso agora também aproveita a capacidade de virtualização das soluções Microsoft em uso na universidade para as soluções de EAD.


Skip to main content