Microsoft firma parcerias para garantir interoperabilidade em cloud computing


A interoperabilidade na nuvem significa que uma solução de cloud computing, como o Windows Azure, seja capaz de trabalhar com outras plataformas e outros aplicativos – é mais do que apenas ser compatível com outras nuvens. Além disso, os clientes buscam a flexibilidade para rodar os mesmos aplicativos tanto em ambientes locais, quanto em cloud. E a Microsoft está colaborando com outros fornecedores na indústria e trabalhando pesado para assegurar que a premissa da interoperabilidade em cloud computing se transforme em realidade.

Craig Shank e Jean Paoli são os executivos à frente dos esforços da Microsoft no sentido da interoperabilidade. Shank é responsável pelas iniciativas da empresa relacionadas a padrões globais e licenças públicas, enquanto Paoli trabalha junto às equipes de produtos da Microsoft no mapeamento de estratégias para as necessidades dos clientes.

Para Shank, um dos principais atrativos da computação em nuvem é o alto grau de flexibilidade e controle que ela permite aos usuários: “Existe um enorme nível de energia criativa em torno dos serviços de cloud atualmente – e a indústria está explorando novas ideias e cenários juntos todo o tempo. Nosso objetivo é preservar essa flexibilidade através de uma abordagem aberta à interoperabilidade na nuvem.”

Paoli acrescenta que isso significa continuar criando software mais aberto desde o começo, desenvolvendo produtos que suportem os padrões existentes, ajudando clientes a utilizar os serviços de cloud da Microsoft juntamente com outras tecnologias de código aberto, como PHP e Java, e assegurando que os produtos Microsoft existentes trabalhem em nuvem.

Quer saber mais sobre as iniciativas de interoperabilidade relacionadas a soluções de cloud computing? Leia o artigo completo sobre o assunto, em inglês: Microsoft Brings Cloud Interoperability Down to Earth

Skip to main content