Scrum e PMBOK juntos. É possível?


Hoje, tivemos mais uma reunião do grupo .NET Architects cujo tema discutido foi Scrum vs PMBOK. Foi uma reunião diferente do padrão que estamos acostumados já que não tivemos palestra e optamos por fazer uma mesa redonda para discutir o assunto. Apesar de termos convidados alguns PMPs para a discussão, não tivemos a presença de nenhum e inicialmente a defesa do PMBOK foi realizada por mim e pelo Victor Cavalcante. Durante a discussão, outros membros chegaram e nos ajudaram na defesa e o Giovanni Bassi liderou o lado do Scrum com o apoio de todos os outros membros presentes.

Tivemos aproximadamente 2 horas de discussão onde conversamos sobre os benefícios dos dois modelos, cenários adequados para cada modelo, formas de contratos, etc. Obviamente, as opiniões foram muito divergentes mas a mensagem final que ficou para mim foi "Scrum e PMBOK são complementares porém com algumas práticas conflitantes. Podemos combiná-los sempre que fizer sentido para o negócio e for necessário para garantir o ROI".

IMG_9945

Quando cheguei em casa, eu publiquei um resumo da reunião no twitter, o que acabou chamando a atenção de algumas pessoas, entre elas o Renato Ferracini, vice-presidente do PMI-SP e acabamos iniciando uma nova discussão sobre o assunto através do twitter mesmo. Basicamente, o Renato apresentou uma visão muito alinhada com o que o Ricardo Vargas, presidente mundial do PMI, disse no último Scrum Gathering Brazil. Ele citou os benefícios da agilidade, a possível integração com o PMBOK, porém não abriu mão do comando-controle.

Como eu achei a discussão bastante interessante, eu extraí o conteúdo do twitter e publiquei abaixo para facilitar a leitura. Como vocês verão nas mensagens abaixo, fizemos um convite ao Renato para conversarmos melhor sobre esse assunto no grupo e em breve teremos novidades. Aguardem!!

Até a próxima
André Dias

--

andrediasbr: Saldo positivo no #DotNetArchitects hoje. Como não tinhamos ninguém para defender o #PMI, eu e o @vcavalcante fizemos esse papel.

andrediasbr: Apesar de não termos nenhum PMP na reunião, acho que a discussão foi válida. Algumas das mensagens que ficaram, foram:

andrediasbr: #PMBoK e #SCRUM são complementares porém com algumas práticas conflitantes. Pode-se combiná-los se fizer sentido para o seu negócio (ROI)

RenatoFerracini: @andrediasbr Pois é, eu tentei participar representando o PMI mas ñ deu. #DotNetArchitects #PMI

vcavalcante: @RenatoFerracini pena que você não pode ir, foi muito interessante.

RenatoFerracini: @vcavalcante Pois é, eu queria participar virtualmente mas soube tarde demais e não responderam minhas perguntas. Mas adoro estes assuntos!

RenatoFerracini: @andrediasbr Você poderia me dizer onde há conflito? Eu conheço bem ambos e não vejo nenhum. #PMBOK #SCRUM

andrediasbr: @RenatoFerracini No #PMBOK eu tenho a figura central do GP gerenciando todo o time. No #Scrum, o gerenciamento é realizado por todo o time.

RenatoFerracini: @andrediasbr Errado. No #PMBOK o GP compartilha o gerenciamento com a equipe. No #Scrum o Scrum Master faz o mesmo sem o "título" de GP.

RenatoFerracini: @andrediasbr O #Scrum dá nomes diferentes a práticas e funções conhecidas mundialmente e tenta vender isso como novo.

andrediasbr: @RenatoFerracini Sim, o GP pode compartilhar o gerenciamento com o time, mas a responsabilidade ainda é dele, o comando é do GP, correto ?

andrediasbr: @RenatoFerracini E se eu tenho alguém comandando, eu perco um dos princípios do Scrum é que ter um time auto-gerenciável.

RenatoFerracini: @andrediasbr É uma questão de atitude, André. Soft skills. Conhecendo sua equipe você pode saber o quanto compartilha e o quanto comanda.

RenatoFerracini: @andrediasbr O Scrum simplifica isso partindo da PREMISSA que a sua equipe terá apenas profissionais totalmente capacitados (seniores).

andrediasbr: @RenatoFerracini Renato, desculpe mas você está enganado, o #Scrum não tem essa premissa de trabalhar apenas com profissionais seniores.

andrediasbr: @RenatoFerracini Se eu tenho pessoas que não tem skills de auto-gerenciamento, isso é um impedimento e o ScrumMaster deve resolver isso.

RenatoFerracini: @andrediasbr Sim, eu sei. Sou Scrum Master também. Como eu falei, é um tipo de comando.

vcavalcante: @RenatoFerracini discordo desta última afirmação, eu conheço várias equipes que não tem apenas profissionais seniores.

vcavalcante: @RenatoFerracini e trabalham muito bem com scrum.

RenatoFerracini: @vcavalcante Mas não é o que diz o Scrum. Desse jeito se está trazendo RISCOS para o projeto.

vcavalcante: @RenatoFerracini em nenhum momento o Scrum fala que devemos trabalhar somente com profissionais seniores.

RenatoFerracini: @vcavalcante Bom, aí vou ter que procurar nas minhas referências para poder comprovar. Mas até onde eu saiba é sim.

giovannibassi: @renatoferracini Pois é. Premissa do Scrum: times autogerenciados, SEM gerente de projeto. A não ser que vc chame ele seja uma secretária.

RenatoFerracini: @andrediasbr Sempre existe um comando. O auto-gerenciável é apenas no que se refere aos pacotes de trabalho (sprints)...

andrediasbr: @RenatoFerracini Sim, sempre há comando, mas no nível executivo. Nas atividades de desenvolvimento, não há controle no Scrum.

RenatoFerracini: @andrediasbr Concordo plenamente. E é o mesmo que um bom gerente de projetos deve fazer, deixar a equipe se desenvolver...

RenatoFerracini: @andrediasbr ... Fica sem trabalhar de papo para o ar sem cumprir prazos para vc ver o que acontece.Se alguém te demite é pq vc É comandado.

andrediasbr: @RenatoFerracini Se eu ficar sem trabalhar, vou comprometer a meta do time. O próprio time vai me cobrar, não preciso de um gerente pra isso

RenatoFerracini: @andrediasbr Quem te demite, é o time ou o seu chefe?

andrediasbr: @RenatoFerracini Quem demite normalmente é o RH, não o GP. Ele apenas cita as razões, da mesma forma que o time scrum faz.

RenatoFerracini: @vcavalcante Ou no Scrum existe algum processo para prover treinamento à equipe?

vcavalcante: @RenatoFerracini o time pode detectar a necessidade de treinamento se isso se tornar um impedimento, ai entra o Scrum Master para resolver.

RenatoFerracini: @andrediasbr ... Gerente de projetos do tipo sargentão é ultrapassado há décadas. Lembra "O Monge e o Executivo"?

andrediasbr: @RenatoFerracini Eu sei, mas é um problema já relatado pelo Ricardo Vargas, há varios PMPs "Sargentão" que aplicam o PMBoK de forma errada

RenatoFerracini: @andrediasbr E eu concordo com ele. O RV é CSM, PMP e presidente do PMI. Ele, como eu, percebe que são coisas semelhantes...

RenatoFerracini: @andrediasbr ...Muitos PMPs precisam entender que controle não é andar com o chicote na mão! O Scrum ajuda a mudar essa visão.

andrediasbr: @RenatoFerracini Sim, no #ScrumGathering ele disse que acredita em Scrum e PMBoK juntos, só não acredita em times auto-gerenciaveis. 🙂

vcavalcante: @RenatoFerracini mas não dá para usar scrum sem times auto gerenciaveis. Esse fou um questionamento que levantamos para o RV.

RenatoFerracini: @andrediasbr @vcavalcante @giovannibassi Gente, o papo está muito bom, fizemos um chat nesse Twitter agora. Vou tentar responder tudo...

andrediasbr: @RenatoFerracini Eu também acredito em Scrum junto com PMBoK, Scrum com CMMi, Scrum com XP .. Mas não dá pra afirmar que não há conflitos.

RenatoFerracini: @vcavalcante Eu acredito q isso funciona em um cenário q permite respostas lentas como essa. O ideal seria agir de forma mais pró-ativa, né?

RenatoFerracini: @vcavalcante Identificar a necessidade de treinamento ANTES que isso se torne um impedimento.

RenatoFerracini: @vcavalcante Mas aí que está, vc não precisa usar o Scrum exatamente como dizem esses "dogmas". Adapte-o à sua necessidade!

vcavalcante: @RenatoFerracini tudo bem, foi a conclusão que eu cheguei na reunião de hoje, podemos juntar mas teremos que ADAPTAR o SCRUM e o PMI.

RenatoFerracini: @vcavalcante Exatamente! Nada está pronto e garantido 100% hoje. O PMBOK é revisado a cada 4 anos por conta disso. E o Scrum, tem revisões?

vcavalcante: @RenatoFerracini até hoje não teve, até porque é um processo muito novo e além disso é um processo muito simples.

vcavalcante: @RenatoFerracini estou gostando muito desta conversa, você não quer participar de um encontro nosso para debatermos melhor?

RenatoFerracini: @vcavalcante Pode ser sim, mas onde vcs fazem? Eu tinha visto em algum lugar que não era em São Paulo... Aí fica mais difícil...

vcavalcante: @RenatoFerracini é em na Unip da Cidade Universitária, dá uma olhada aqui: http://bit.ly/a6POY

RenatoFerracini: @vcavalcante Legal, dá para ir sim. Me mantenham informado que na próxima eu apareço.

andrediasbr: @RenatoFerracini Renato, mas a ultima revisão do PMBoK foi justamente para incorporar práticas ágeis, correto?

RenatoFerracini: @andrediasbr Não, André. O PMBOK é revisado sempre. O que acontece é que agora tivemos um foco maior no que se chama de ágil...

RenatoFerracini: @andrediasbr ...mas o planejamento iterativo já existia há tempos, a segunda versão já falava em Rolling Wave Planning

RenatoFerracini: @andrediasbr A última versão foi bem mais além do que incorporar práticas dos agilistas. É uma melhoria contínua mesmo.

andrediasbr: @RenatoFerracini Sim, na verdade o conceito de iteração está descrito no paper original do Waterfall, mas eu nunca vi um PMP trabalhar isso.

RenatoFerracini: Para @andrediasbr @vcavalcante @giovannibassi RT @corneliusficht: Thushara writes World is bigger.Its bigger than SCRUM. http://ow.ly/15Rl60

andrediasbr: @RenatoFerracini Renato, qual a visão do PMI sobre os PMPs atualmente? Vocês acham que eles estão prontos para liderar projetos ágeis?

RenatoFerracini: @andrediasbr Claro que sim! Muitos já estavam há anos, mas devido a alguns maus exemplos parece que não. Mas não é a certificação q diz isso

RenatoFerracini: @andrediasbr Sou adepto do ágil desde 2006, e foram amigos PMPs que me levaram para esse "lado negro" da força. Então há PMPs ágeis sim...

RenatoFerracini: @andrediasbr @vcavalcante @giovannibassi Gente, vou sair do "chat" agora, mas terei o maior prazer de continuar essa conversa outro dia.

andrediasbr: @RenatoFerracini Ok Renato, foi um grande prazer participar deste "chat" com você. Espero continuarmos esse bate-papo em breve.

RenatoFerracini: @andrediasbr Com certeza, vamos conversar sim! Abraços!

Comments (8)

  1. Foi bem legal a discussão. Não atuo na gestão de projetos mas me interesso pelo assunto também. Sou CSM. O Ricardo Vargas fez o curso CSM junto comigo em BH.

    Numa próxima discussão, o .Net Architects poderia levar o Renato Ferracini e outros PMPs e tentar levar o Alexandre Magno tb.

    O mais importante é focar no gerenciamento do projeto. Tem muita gente que acaba confundindo com modelo de negócio, com gerenciamento político da empresa. O Scrum foca no gerenciamento do projeto e nao dá palpite no resto. O PMBook já tem elementos que auxiliam em outras áreas tb. Pelo menos, eu acho. 🙂

    Abraço!

  2. A discussão foi mesmo muito legal, infelizmente quando cheguei já estava na metade.

    Para quem conhece SCRUM talvez seja ouvir um mais do mesmo, o André e o Victor se esforçaram bastante para defender o PMI, mas acho que como o Giovanni falou a coisa não funcionou até agora, segundo o Caos Report a qualidade até caiu dos projetos no último levantamento, então esta na hora de inovarmos e tentarmos algo diferente.

    O SCRUM é leve, não tem burocracia excessiva, traz mais união e interesse para o time, e tem como objetivo cumprir a meta, ou seja entregar software funcionando, e não levantar requisitos, gerar documentação, imprimir papel, …

  3. Renato Garcia Ferracini says:

    Oi, André. Ficou legal a transcrição do nosso chat! Agora pude ter certeza que teve mensagem que passou rápido e eu nem consegui ler…

    Só gostaria comentar algo: O trecho "porém não abriu mão do comando-controle" é muito pesado e eu não concordo. Como eu comentei o gerente de projetos não é sinônimo de comando-controle. Pelo contrário, tenho absoluta certeza de que a melhor performance de um time só é alcançada com um GP facilitador, algo muito próximo do papel do Scrum Master mas com o comprometimento com os resultados do projeto. Como todo time de futebol que precisa de um técnico.

    Como eu falei eu gosto muito de metodologias ágeis mas sou cético e questiono tudo. Vejo que ainda temos um longo caminho para atingirmos a maturidade no assunto, e de maneira nenhuma considero o Scrum preparado para dar certo sempre. Nesses cenários onde o Scrum coloca o projeto em risco é preciso buscar outras formas de trazer as coisas de volta para os eixos. O "arsenal" de boas práticas que o PMBOK disponibiliza é fundamental para o sucesso nestes casos. E o PMI percebeu que são assuntos complementares tendo lançado no mês passado uma Comunidade de Prática sobre Agile Management, onde o assunto será estudado com a profundidade e a seriedade que merece.

    É certo que cada vez que experimentamos algo novo temos resultados positivos, porém ao longo do tempo isto tende a se degradar como mostram estes artigos: http://www.claretyconsulting.com/it/comments/agile-scrum-fails-to-get-to-grips-with-human-psychology/2006-08-17/ e http://www.netobjectives.com/blogs/questioning-why-scrum-fails . E tem muito mais por aí tanto a favor quanto contra, vale conhecer.

    É necessário olharmos tudo com visão crítica e sem fanatismos. O que funciona hoje pode não funcionar amanhã e precisamos estar sempre preparados, ou para mudar constantemente ou para se aperfeiçoar até chegar naquele ponto ótimo onde teremos sempre os melhores resultados. E neste caso só conseguiremos atingir esse ponto quando entendermos o que funciona, quando e porquê.

    Novamente agradeço pela oportunidade de conversarmos sobre o assunto, fiquei espantado com o que surgiu a partir dos 140 caracteres do Twitter, hehehe… Grande abraço!

  4. "Vejo que ainda temos um longo caminho para atingirmos a maturidade no assunto, e de maneira nenhuma considero o Scrum preparado para dar certo sempre."

    Acho que o Renato precisa participar de um projeto com Scrum…

  5. Ah, acabei de ler o artigo "AGILE /SCRUM Fails to get to grips with Human Psychology".

    O autor não sabe o que está dizendo, o post todo é um enorme absurdo. Os comentários apresentam dados que vão frontalmente contra os dados de 3 empresas que ele apresenta. O autor claramente fala do que não conhece.

    Culpar a agilidade por problemas organizacionais é absurdo. É como culpar o médico por te dizer que você está doente. Com um bom time e Scrummaster os problemas apresentados seriam resolvidos gradualmente.

  6. Olá André, Tudo bom?

    Antes de mais nada parabéns pelo interessante e curioso post, pude pensar bastante sob diversos e diversos cenários.

    Eu sinceramente sou um pouco cético em relação a posiçãoo do GERENCIAMENTO frente à lista de fatores essencias para o sucesso de um projeto.

    Antes demais nada, independentemente do GERENCIAMENTO e consequentemente da metodologia, eu acho que alguns fatores influenciam muito mais o sucesso do projeto – e sao itens que um excelente gerenciamento nao resolve.

    Meu ponto principal aqui é em relaçao a EQUIPE.

    Sem uma equipe com os skills corretos, devidamente motivada e consequentemente bem estruturada com líderes (de verdade), senior (de verdade) e junior/plenos (motivados e etc…); minha opniao pessoal é que nenhum projeto dará certo, com ou sem gerenciamento.

    Eu nao estou colocando o gerenciamento como desnecessario, mas nao consigo coloca-lo em primeiro lugar – pelo simples fato achar impossivel entregar um bom projeto com a equipe errada sendo gerenciada atraves de X, Y ou Z metodologia.

    Voce nao acha que muitas empresas se apoiam completamente em um escudo chamado gerenciamento, e esquecem de pensar nas pessoas que realmente entregarao o projeto?

    Afinal, um gerente sem um lider competente ou mesmo sem uma equipe comprometida eh – na minha visao – praticamente um joao-bobo para o cliente.

    Pessoas entregam os projetos, logo, acho que este seria o primeiro pilar a ser trabalhado …. infelizmente, vejo muitos e muitos casos dora desta linha.

    Engracado, a reciproca nao e’ necessariamente verdadeira: eu ja vi e participei de projetos sem gerenciamento, mas com uma equipe fantastica e comprometida: RESULTADO: BINGO – SUCESSO (com muito trabalho eh claro!)

    Fica aqui o meu depoimento!

    Grande abraco e ateh a proxima

    Helio Sa Moreiraa

  7. Alfred Myers says:

    Boas André!

    Enquanto às metodologias de gestão, posso dizer que sou um usuário (e em alguns casos vítima 🙂 ) dos métodos escolhidos por alguém acima na "cadeia alimentar" que são os projetos "um pouquinho maiores" por aí.

    Concordo com o Hélio quando ele diz que quem entrega um projeto, são as pessoas. Já participei de inúmeros projetos onde nós conseguimos entregar APESAR da inaptidão da gerência de lidar corretamente com scope creep, picuinhas políticas e coisas do gênero. Isto foi possível porque a equipe estava preparada (skills), motivada e COMPROMETIDA! O comprometimento a meu ver é essencial, mas também não adianta muito se não se estiver preparado (skills).

    Em outros projetos, eu e os outros membros da equipe pudemos fazer o nosso trabalho apesar do caos reinante por conta da habilidade do PJM em isolar os membros do desenvolvimento dos fatores que mencionei no parágrafo anterior.

    Nestes dois tipos de exemplos, participei de projetos que deram certos e outros que apesar de "entregues e funcionando" não sei se classificaria de sucesso por conta de orçamento ou prazo estourados ou o desgaste político.

    Não acredito que o SCRUM (o PMBOK ou qualquer outra metodologia que seja) seja a solução para todos os problemas em todas as situações. Não adianta ninguém vir dizer "Ah… Isso deu errado porque não usaram direito. Não é falha do SCRUM" porque os processos estão aí justamente para minimizar os riscos inerentes à condição humana. Como seres humanos, somos passíveis a erros e os processos têm de nos ajudar a diminuir os riscos relacionados a isto. Se a metodologia não ajudar nisto, ele não é adequado para a situação dada. Ponto.

    Como as pessoas são diferentes, existem processos diferentes. Cabe ao bom lider, identificar o processo que melhor se adapte ao pessoal, tarefa, prazo, riscos, fatores políticos, etc. da situação em questão.

    Na VIDA REAL nem sempre nós temos SÓ "recursos sêniores auto-gerenciáveis" e exigir isto NÃO É REALISTA. Ainda bem! O que seria do pessoal que está começando se fôssemos exigir isto!

    Importante também distinguir que ser sênior (tecnicamente) e ser auto-gerenciável são coisas distintas. Tem muita gente altamente qualificada tecnicamente que simplemente não consegue gerenciar seu tempo ou que não tem os soft skills necessários para trabalhar em equipe sem condução de terceiros.

  8. Paulo Adriano says:

    Gostaria de saber quais os pré requisitos para se fazer o pmbox eu fiz project e gostariaa de fazer esse curso agora porém não sei onde encontrar o curso eu gostaria de fazer em goiania, a outra duvida que tenho é se preciso ser graduado p fazer esse curso -pmbox poi ainda estou cursando a faculdade. Obrigado.

    meu e-mail é – paullocruzie@hotmail.com

Skip to main content